Carlos Alberto Pasetti, proprietário da Xandô, integra exposição fotográfica em Paris

“Tudo surgiu de uma pauta”, diz Claudio Gatti, 45 anos, fotógrafo que há mais de 10 anos colabora com a Editora 3. O resultado dessas pautas fotográficas será exposto, entre 20 e 22 de outubro, no Carrousel du Louvre, dentro do complexo do principal museu de Paris, na França. O ano era 2007. E a pauta era o novo negócio de Leonardo Senna, irmão do piloto Ayrton Senna. Leonardo estava investindo em banheiras automatizadas e havia criado sua empresa no setor, a iHouse. Gatti teve uma ideia: fotografar o executivo dentro da banheira de sua casa, na Vila Olímpia, zona oeste de São Paulo. Mas havia um porém. Ele precisaria estar de terno. A foto virou arte. “Dei muita sorte. Ele topou na hora”, conta Gatti.

A foto ficou fora da exposição intitulada “Quando o Empresário Vira Arte” que será realizada na cidade luz, mas foi ela quem garantiu a ascensão profissional de Gatti, filho de um pedreiro e de uma empregada doméstica e que começou a fotografar aos 28 anos. A matéria, produzida para a revista ISTOÉ, permitiu que outros trabalhos feitos por ele fossem tão ousados quanto.

Como toda inovação, as fotos de Gatti nem sempre são bem vistas. Sua foto mais famosa é também a que mais gera controvérsia: a de Ivan Zurita, então presidente da Nestlé do Brasil, para a matéria “A insaciável sede de Zurita” da DINHEIRO RURAL. “Naquele mesmo dia, eu e o Zurita fomos tomar um banho de cachoeira porque ele percebeu como eu estava tenso por convencê-lo daquilo”, diz.

Durante sua passagem, Gatti produziu quase de 90 capas da DINHEIRO. A última estampou a capa da edição 1.038, de 29 de setembro. Ele conseguiu convencer Steve St. Angelo, CEO da Toyota na América Latina, a posar puxando um histórico veículo Bandeirante. “Não tenho uma foto de um executivo atrás da mesa. Sempre procuro envolvê-lo com seu produto.”

Todas as fotos que serão expostas nasceram em pautas. Por isso, o fotógrafo faz questão de agradecer as equipes de reportagem. “Eu não faço nada sozinho. Só tive acesso a essas pessoas porque existia uma pauta, uma história a ser contada”, afirma.

A inauguração da exposição (apenas para convidados) será no dia 20 de outubro, às 19h, no Carrousel du Louvre (99, rue de Rivoli – Paris), e ficará até o dia 22. O evento é produzido pela Heclectik-Art Galerie e a exposição de Claudio Gatti tem a parceria de Bradesco, ISTOÉ DINHEIRO, Motorola Solutions e Wise Up.

 

 

Fonte: Isto é Dinheiro